ALÉM DA PAIXÃO

JOSÉ GRAZINA : 2021.07.03




03 A 24 JULHO DE 2021 : PINTURA

Os fantasmas que percorrem «A Paixão Segundo João», que ocorre no manicómio descrito por Antonio Tarantino, e que Pedro Lacerda instalou na Novo Negócio da ZDB, materializam-se nas telas de José Grazina.

Os diálogos (aparentemente) desconexos entre o enfermeiro (Vítor d’Andrade) e o louco (Pedro Lacerda) tornam-se mais inteligíveis, e as personagens interpeladas e recordadas pelo «louco» mais reais e visíveis, porque os rostos aparecem e desaparecem nas telas, sob as camadas de opacidades e transparências, que a mão experimentada de Grazina invoca.
Não só a solução plástica da encenação nos autoriza o acesso às imagens internas do Calvário, como a obra de José Grazina se adequa especialmente a esse propósito, já que a sucessão de planos na tela, que se alternam e modificam, permitem que sejam retratadas muito mais personagens do que as que, num primeiro olhar, emergem à superfície.
Os rostos assemelham-se, também, àqueles que apenas tocamos virtualmente nos ecrãs dos telemóveis, neste confinamento pandémico e distópico que atravessamos, e que aparecem e desaparecem ao sabor da disponibilidade da rede, por vezes de acesso tão difícil como os das imagens mentais.
Nesta espécie de viagem pelas Estações da Via Sacra, com um escadote-Gólgota em que João grita pelo Pai, numa tradução livre do «Eli, Eli, lamá sabactâni», Pai porque me abandonaste?, Grazina cria, com a cumplicidade do público, um conjunto de obras intrigante, que nos interpela, e que, felizmente, pode ser contemplado e desfrutado de forma autónoma.


Helder Bértolo 2021

+info : JOSÉ GRAZINA