GALHOS E TERRA

JOSÉ GRAZINA : 2016.04.09

GALHOS E TERRA JOSÉ GRAZINA



09 ABRIL A 28 ABRIL DE 2016 : PINTURA E DESENHO

Galhos e Terra, Muitas seriam as palavras possíveis para descrever esta apresentação. É simbólica, um alerta, um despertar onde cabemos todos nós, onde cabem todos os nossos comportamentos, como seres racionais, ditos inteligentes e já agora humanos.

Uma árvore seca presa ao tecto virada para baixo, um circulo em terra por de baixo da árvore, um galo dourado que canta, o despertar. Quero eu dizer, que a simbologia da árvore ao contrário, não é nada mais nada menos, a forma como eu vejo neste momento o mundo em que nos encontramos, supostamente vivemos. O circulo em terra representa o nosso planeta, planeta que temos que cuidar e que tão mal tratado tem sido por nós humanos.

O galo, será o despertar… o canto do galo, o canto da alvorada. A apresentação dos trabalhos é feita em papel reciclado, um trabalho figurativo gestualista, que vai ao encontro de ,todo o envolvimento.