MENTE E ESPÍRITO À SOLTA

VICTOR T LOPES : 2015.05.02

MENTE E ESPÍRITO À SOLTA VICTOR T LOPES VICTOR T LOPES MENTE E ESPÍRITO À SOLTA



2 DE MAIO A 5 DE MAIO 2015 : PINTURA : PROJECTO DE APOIO SOCIAL


Victor Teixeira Lopes nasceu em Lisboa, em 1964, rodeado por uma família de artistas. Desde criança começou por demonstrar grande atracção pelo desenho, cores e tintas. Seguia com muita curiosidade vários momentos criativos do avô (Armindo Teixeira Lopes), que vivia com ele. Já adolescente recolhia várias peças de metal e construía esculturas. Mas foram, sobretudo, os pincéis, as tintas e as telas que, desde logo, começaram a alegrar os seus dias. A sua formação artística é vasta e variada. Destacam-se, entre outros, o curso de Artes Gráficas pela Escola António Arroio; cursos de Gravura pela Sociedade Nacional Gravadores Portugueses; curso de efeitos especiais cinema e video (Quaser) e curso de técnico de realização plástica (Ifict); curso de serigrafia artistica promovida pela Câmara Municipal de Almada e curso de pintura em azulejo. Trabalhou em cenografia, adereços e decors, assim como no cinema com Manuel de Oliveira e no espaço Acarte da Fundação Calouste Gulbenkian. Foi monitor de formação e olaria (Apecda) para deficientes auditivos. Mas o Victor, a dado momento, no início de uma carriera que poderia ter sido brillante, em Lisboa, decidiu mudar-se para Portimão. Desenraizado, sem contactos e num ambiente pouco ligado às Artes, Victor Teixeira Lopes tenta sobreviver, agarrando-se às poucas oportunidades que surgiam: Professor de Trabalhos Manuais e depois Monitor Professor de desenho de artes gráficas. Frequentemente Victor voltava à capital, não deixando escapar vários trabalhos criativos que ocorriam, assim como as oportunidades de exposições. Destaca-se a exposição colectiva na Galeria Barata, em Lisboa, em 1994, onde obteve a menção honrosa. Seguem-se uma série de exposições individuais e colectivas, quer em Lisboa, quer por todo o país (como se pode notar no seu curriculum anexo). A oportunidade que agora o Espaço Passevite lhe concede é única e valiosa. Deverá constituir um forte incentivo para o renascer de um talento que é obrigatório não desperdiçar! A pintura do Victor transmite, frequentemente, um grito de revolta e ao mesmo tempo de liberdade. Mensagens intensas que atingem profundamente o observador. Sente-se nas suas pesquisas cromáticas e formais, uma busca interior de auto conhecimento, com forte acento em preocupações sociais e humanas, sempre envolvidas por um grande mistério surreal.