RUTAS DEL DESASOSIEGO

SOLEDAD SEVILLA : 2017.05.13

RUTAS DEL DESASOSIEGO SOLEDAD SEVILLA



13 MAIO A 8 JUNHO DE 2017 : INSTALAÇÃO

A arte serve como fuga para
a sensibilidade que a acção teve
que esquecer

diz Pessoa.
É o livro do Desassossego, um espaço enorme,
sem fim, misterioso, sugestivo, que me
encaminha para a criação dos meus percursos
do desassossego.

A arte serve como fuga para a sensibilidade que a acção teve que esquecer”, diz Pessoa. É o livro do Desassossego, um espaço enorme, sem fim, misterioso, sugestivo, que me encaminha para a criação dos meus percursos do desassossego. Este projecto é, como me acontece frequentemente, a consequência de um eco, que ecoa persistentemente na minha memória, desde a primeira leitura deste livro que ocupa dentro de mim um espaço mental amplo e profundo. Em Março de 2016 tomei a decisão, impulsionada por esta intensidade emocional, de rumar a Lisboa, e percorrê-la durante quinze dias. Nesses percursos transformo em experiência, o que a minha imaginação alimentou durante bastante tempo. A subjectividade do heterónimo de Pessoa, Bernardo Soares, projecta-se sobre as banalidades da vida e do quotidiano, e as minhas emoções baixam um filtro sobre as minhas reflexões. Durante quinze dias, quinze percursos diferentes conduzem-me à Baixa. Capturo imagens, sensações, evoco a Hamish Fulton, sobreponho os meus pensamentos com os de Bernardo Soares. Reescrevei os percursos, tornei física uma pegada que antes era espiritual. E nesta sobreposição mental surge a sobreposição do caminho feito e o seu espaço vazio. O caminho suprime-se quando em movimento andamos, mas destacar a sua ausência torna-o mais presente do que nunca. Da ideia da experiência, da reflexão ao reflexo, da sobreposição mental à sobreposição física, da presença e da ausência, do exterior e do interior, tudo são opostos, transições que se tocam, que faz este projecto tão coerente como profundo. Com a morte de Fernando Pessoa foram encontrados vinte e sete mil quinhentos e quarenta e três documentos num único baú. Faço intenção de guardar o espírito desse tesouro.


+info : SOLEDAD SEVILLA